Entrevista com Silvia Ienea, estudante na Universidade de Timișoara: “Portugal sempre será o país do meu coração!”

08/06/2021 4:11 pm Publicat de Cristina Nițu , ,

Alex: Hoje tem na entrevista a minha colega da aula de português, Silvia Ienea. Ela já viveu em Portugal durante muitos anos, e agora é studante na Universidade de Timișoara.

Silvia, eu queria muito que você nos contasse um pouco sobre a sua experiência lá. Primeiramente, você nasceu na Romênia ou em Portugal?

Silvia: Olá Alex, tenho muito prazer em falar sobre a minha experiência em Portugal. Apesar de me sentir mais portuguesa do que romena, eu nasci na Romênia. A Romênia é um país lindo, de qual eu gosto muito, mas Portugal sempre será o país do meu coração, porque vivi lá metade da minha vida e é onde tenho a maior parte das minhas lembranças.

Alex: E quantos anos você tinha quando se mudou para Portugal?

Silvia: Quando fui viver para Portugal tinha quatro anos e regressei à Romênia com 14 anos.

Alex: Você ainda se lembra daquele período?

Silvia: Sim, apesar de ser muito nova naquela altura, ainda me lembro muito bem. Lembro-me que no início como para qualquer pessoa, ainda uma criança, foi difícil até me habituar à mudança.

Alex: Crescendo no mundo português, em casa, os seus pais contavam muito sobre a Romênia?

Silvia: Em casa os meus pais falavam sempre em romeno, porque é claro queriam que eu soubesse a língua, e também falavam sempre sobre a cultura romena. A Roménia também fez parte da minha vida desde criança.

Alex: Vivendo em Portugal, sabendo que é da Romênia, você alguma vez já teve vontade de vir e visitar o seu país natal?

Silvia: Eu vinha sempre de férias no verão cá, nunca passei mais de dois anos sem visitar o meu pais natal.

Alex: E você visitava somente a cidade natal, ou também outras cidades e regiões do país?

Silvia: Normalmente, passava o tempo só na minha aldeia natal, porque era lá que a maioria dos meus familiares estavam. Mas por vezes também visitava os lugares mais próximos.

Alex: Em Portugal, você já se sentiu discriminada por ser imigrante?

Silvia: Felizmente, eu nunca passei por uma situação semelhante, mas também me adaptei muito bem, todos me diziam que se não fosse eu a dizer que sou romena, nunca o diriam. Parecia uma verdadeira portuguesa.

Alex: Parecia portuguesa, mas como é que você se sentia? Se sentia portuguesa ou romena?

Silvia: Nunca me senti 100% nem romena, nem portuguesa, é uma mistura. Haverá sempre um pouco das duas em mim.

Alex: Me conta por favor uma história ou um acontecimento de Portugal que você gostou muito, ou que você ainda se lembra com carinho?

Silvia: Eu guardei com muito carinho tudo o que vivi em Portugal, é díficil para mim escolher só um acontecimento, mas um momento feliz foi sem dúvida quando o meu irmão nasceu, lembro-me que era uma noite quente de Agosto, eu estava na casa de uma amiga da minha mãe, quando o telemóvel ligou, e recebi a grande notícia. Foi um momento muito querido e feliz para mim.

Alex: Se ele nasceu em Portugal, ele teve dificuldades se adaptar à Romênia?

Silvia: No início foi mais difícil, mas com o passar do tempo as coisas começaram a melhorar. Ainda por cima, no início ele ficou muito contente com a mudança, mas passado um curto tempo, mudou logo de ideias.

Alex: O que foi que fez você decidir voltar para a Romênia?

Silvia: Não foi uma decisão minha, foram os meus pais que decidiram voltar, porque tinham saudades de passar tempo com os meus avós e com toda a minha família. Apesar de termos muitos amigos próximos em Portugal, que são considerados família para nós, a verdadeira família foi algo que sempre faltou nos anos em que vivemos lá.

Alex: Você está com saudade de Portugal?

Silvia: Eu tenho imensas saudades de Portugal, de todos os lugares bonitos, do mar, dos meus amigos. Portugal faz imensa falta na minha vida, mas com o passar dos anos habituei-me que já nada seria igual, agora visito o país sempre que tenho a oportunidade, em cada ano recarrego o coração até ao próximo ano.

Alex: Do que é que você tem mais saudade?

Silvia: Sem dúvida dos meus amigos. Tinha um grupo de amigos muito bonito, amigos que eram de verdade, apesar de naquela altura sermos muito novos, mas aprendemos muitas coisas uns com os outros, e fomos nos maturizando com o passar dos anos.

Alex: Você já visitou Portugal de novo depois que você se mudou pra cá?

Silvia: Sim, nos primeiros 3 anos passei lá os meus verões inteiros. A verdade é que quando lá ía nem queria mais voltar, mas também foram os melhores verões de sempre. Afinal de contas, quem no meu lugar iria querer voltar? Acabava em cada ano por ter de mudar a minha viagem de volta à Romênia, porque queria sempre ficar mais um pouco. Mais um pouco de sol, mais um pouco do mar, dos meus amigos, da boa energia. Era algo fascinante!

Alex: O que é que você acha melhor e pior em Portugal, em comparação com a Romênia?

Silvia: O melhor de Portugal são os verões quentes e a diversão que há sempre, e as pessoas que são mais abertas e carinhosas. Eu nunca tive que ver a parte má, mas para uns posso dizer que seja o calor.

Alex: O que você acha da comida de Portugal em comparação com a da Romênia?

Silvia: Apesar de também haver pratos tradicionais mais pesados, com carne, eu acho que a comida portuguesa é mais leve e saudável em comparação com a da Romênia. É mais a meu gosto, mas isso pode ser devido ao facto de eu ter crescido lá e estar mais habituada.

Alex: Você quer se mudar de novo para Portugal no futuro?

Silvia: Por mais que Portugal seja muito querido para mim, eu tenho outros planos para o futuro, mas quem sabe, talvez quando for mais velhinha o faça para o meu coração.

Alex: Você tem mais alguma coisa que queira nos contar?

Silvia: Tenho uma sugestão, escolham Portugal como lugar de férias, não ficarão desapontados!

Alex: Tenho certeza! Então, muito obrigado por estar aqui comigo hoje, foi um prazer imenso descobrir mais sobre a sua experiência em Portugal.

Silvia: Obrigada eu, o prazer foi meu!

Entrevista realizada por Alexandru Bobic, estudante na Universidade do Oeste de Timișoara. Fotografias de Silvia Ienea.

Texto publicado com o apoio da Iolanda Vasile, Leitora de Língua Portuguesa do Camões Instituto da Cooperação e da Língua – Faculdade de Letras, História e Teologia da Universidade Oeste de Timișoara (Roménia).

Outros artigos de Silvia Ienea: GUIA DE PORTIMÃO: CIDADE DE BELAS PRAIAS NO CORAÇÃO DO ALGARVE

A VIDA ANTES DA MUDANÇA: ROMÉNIA – PORTUGAL – ROMÉNIA

Dacă v-a plăcut interviul nu uitați vă abonați la newsletter-ul Fala Português! O selecție lunară cu noutăți din lumea lusofonă, recomandări de filme, podcast-uri, muzici și alte resurse educaționale.

Que mais? Ne mai puteți urmări pe Instagram și pe Facebook, unde împărtășim tot felul de curiozități și sfaturi practice pentru învățarea limbii portugheze!



Abonează-te la newsleter

    citit și sunt de acord cu modalitatea de procesare a datelor cu caracter personal

    Te-ar mai putea interesa

    Os biombos namban: paravanele care spun povestea sosirii portughezilor în Japonia

    Os biombos namban: paravanele care spun povestea sosirii portughezilor în Japonia

    09/25/2021 9:34 amCITEȘTE ARTICOLUL
    Cursuri online de portugheză, ediția toamnă 2021. Start înscrieri!

    Cursuri online de portugheză, ediția toamnă 2021. Start înscrieri!

    09/15/2021 12:20 amCITEȘTE ARTICOLUL
    Unde pot să învăț limba portugheză în București? Update 2021

    Unde pot să învăț limba portugheză în București? Update 2021

    09/03/2021 7:50 pmCITEȘTE ARTICOLUL